Myriam Gourfink

29/10 | 17h | Varandas dos museus do Centro Cultural Dragão do Mar
ANO DE 
CRIAÇÃO
2022
DURAÇÃO
45 min
CLASSIFICAÇÃO
INDICATIVA
LIVRE

Masse

Em Masse, Myriam Gourfink faz a si mesma as seguintes perguntas: Qual é a geografia do maltrato em mim? O que aconteceria se todas as partes de mim que ainda são órfãs, confiassem na gentileza e na suavidade?
A artista explora e amplia a escuta do movimento das fáscias deslizando dentro dela, se mantendo atenta ao jogo das massas corporais e explorando suas oposições quando em posições de equilíbrio.
Ela convoca uma geografia interna de suavidade e leveza como se  estivesse dançando em uma floresta com penas iluminadas por milhares de lanternas nas quais flutua o sorriso de Buda; e nas quais sua hyena interior dorme, como um gato gordo espalhado ao longo de sua coluna, sob o frio de uma queda d'água.

Coreografia e performance Myriam Gourfink | Musica Kasper T. Toeplitz

Myriam Gourfink é bailarina e uma artista de destaque na pesquisa coreográfica na França.  Convidada por numerosos festivais internacionais (Springdance in New York City, Künsten Arts festival em Bruxelas, Festival de la Bâtie em Genebra, Festival Danças na Cidade em Lisboa, Dança Massiva em Melbourne, etc.). Ela participou de várias residências artísticas  na França e no exterior dedicados à pesquisa, como IRCAM ou o Fresnoy/National Studio for Contemporary Arts. Atualmente ela também atua como diretora do Programa de Pesquisa Coreográfica e Composição na Fundação Royaumont. Sua arte é inspirada na prática assídua da ioga e no sistema de notação coreográfica de Rudolf Laban e traz uma fusão cada vez mais profunda entre técnicas somáticas e dispositivos de alta tecnologia.

VOLTAR