Companhia Giradança

27/10 | 20h | Teatro CDMAC - Fortaleza
ANO DE 
CRIAÇÃO
2022
DURAÇÃO
60 min
CLASSIFICAÇÃO
INDICATIVA
16 anos

Graça

Graça são camadas de tinta e de histórias acumuladas, impressas, misturadas, desbotadas, dissolvidas nos corpos. Graça é uma oferta, uma dádiva, uma benção que vem de nós para nós mesmas. É a graça de se reescrever, de se reencarnar nesse mundo. É um estado - de graça - e um regime que rege uma dança. É uma economia de carne. Uma economia da encarnação.

Coreografia Elisabete Finger em colaboração com Alexandre Américo, Ana Vieira, Jânia Santos, Joselma Soares | Performance Ana Vieira, Jânia Santos, Joselma Soares e/ou Thaise Galvão | Direção artística Alexandre Américo | Assistência de direção Ana Vieira | Produção artística e executiva Celso Filho | Acompanhamento de pesquisa, documentação e pintura corporal Samuel Oliveira | Desenho de Luz Camila Tiago | Fotografia de divulgação Brunno Martins e Guesc | Design gráfico Vinicius Dantas ( AYA+) | Colagem Manuela Eichner | Figurino Arielle Costa Atelier | Direção financeira Cecilia Amara | Direção Espaço Gira Dança Roberto Morais |Produção Listo! Produções Artísticas | Realização Companhia Giradança

Em 2005, no contexto da Cidade de Natal no Rio Grande do Norte, surge a Companhia Giradança tendo como fundadores os artistas da dança Anderson Leão e Roberto Morais. Logo agrupando outros artistas a companhia se estabelece, já em seus primeiros trabalhos, como uma zona capaz de gerar tecnologias inacabadas (coreografias) operadoras de corpos discursivos com o enfoque nas relações tensionais entre corpos com e sem deficiência.
A Giradança tem apresentado, em espaços cênicos de todo o Brasil, um trabalho interessado em propor modos de ser/estar em grupo, a fim de expandir nossos entendimentos acerca dos corpos da não-hegemônia na dança contemporânea. Com quase duas décadas de trabalho acumula diversos prêmios nos seus mais de 13 espetáculos de repertório dançados em mais de 15 estados brasileiros e 5 outros países.

VOLTAR