Ações Artísticas

Louise Vanneste/Rising Horses (BE)

Black Milk

2013 | 50min | Livre

O corpo no feminino, ou talvez os corpos no feminino. Os corpos tangivelmente carregados, veículos de uma dança mais frequentemente minimal, de uma plasticidade bruta e potente, onde o preto e branco reinam como mestre de cerimônia. As criações como longos travellings numa paisagem magnética, imersa em um banho sonoro hipnótico. Ao redor de um jogo sobre assimetria e dessemelhança, duas mulheres desenham um percurso em transformações e metamorfoses.

Realização Louise Vanneste, Antoine Chessex, Cédric Dambrain, Arnaud Gerniers, Eveline Van Bauwel e Benjamin Van Thiel Com o olhar exterior de Anja Röttgerkamp Interpretação Eveline Van Bauwel e Louise Vanneste

Louise Vanneste/Rising Horses é residente no Charleroi-danses/Centre Chorégraphique de la Fédération Wallonie (Bélgica). Louise Vanneste tem formação em dança clássica e em dança contemporânea. Estudou na École P.A.R.T.S. (A.T. de Keersmaeker) e passou pela Trisha Brown Dance Company. Privilegia colaborações com artistas de diferentes linguagens artísticas. Suas obras são apresentadas na Bélgica e no exterior.

www.louisevanneste.be

23/10 | 21h | Estação Dragão do Mar: Teatro CDMAC